O fim do fator previdenciário, também votado e aprovado quase por unanimidade no Congresso, foi vetado pelo presidente Lula. O anúncio foi feito pelo ministro Guido Mantega nesta terça-feira após reunião de Lula com ministros da área econômica.
O fator previdenciário foi criado ainda no governo FHC e, embora criticado por Lula na ocasião, passou a ser defendido pelo atual presidente. O mecanismo foi instituído para evitar aposentadorias apenas levando em conta os 35/30 anos de contribuição parta homens/mulheres, adicionando uma média de 10 anos de contribuição para adquirir o direito às aposentadoria integral. Ele leva em conta, entre outras coisas, o tempo de contribuição, idade e expectativa de vida do trabalhador, achatando o vencimento de quem optar pela proporcional.  Além do aumento do tempo de contribuição, especialistas ligado aos trabalhadores apontam que o sistema atual impede a abertura de novas vagas de trabalho.

O veto a esse ponto já era esperado, diante das manifestações de membros do governo. A decisão frustra a expectativa de aposentadoria de milhares de trabalhadores que esperavam uma decisão favorável para entrar com o pedido de aposentadoria.
As centrais sindicais não alinhadas ao governo, sindicatos e demais entidades dos trabalhadores devem iniciar uma mobilização imediata junto ao Congresso visando a derrubada do veto de Lula.

Compartilhado com:
 

Comments are closed.